terça-feira, 10 de novembro de 2009

Festival DoSol - Impressões Gerais

por Tahiane
Esse fim de semana teve o Festival DoSol. Ainda sinto o peso do rock (maldito whisky!). Eu perdi alguns shows devido à pontualidade britânica do festival, ponto positivo pra a organização. Vou contar o que eu lembro:

Começando pelo show do Sick, Sick Sinners no palco menor, foram hematomas e boas surpresas. Psychobilly destruidor. Depois, os baianos do Retrofoguetes, que eu queria ver muito, mas esperava menos, eu estava mortalmente errada. O show foi foda, os caras mandam muito bem. Álcool vai, fumaça vem e eu perdi algumas bandas. Danko Jones não me surpreendeu muito, na real, eu não curti o som, mas tinha uma galera beeem instigada.

Pra fechar o primeiro dia, os shows foram até mais tarde. De repente uma nuvem de fumaça cobriu a Ribeira, era o show do Dusolto. Muito bom, todo mundo curtindo na paz (:P). Depois teve Orquestra Boca-seca, completando a lombra. E, por último, e não (não mesmo) menos importante: os pernambucanos do Eddie fecharam a noite. Muito bom mesmo...

O segundo dia foi o mais “pesado”. Não vi o Pulverhund, cheguei na hora do Comando Etílico. DoSol cheio, cabeças voando, a galera cantando todas... foi massa. Devotos foi um dos destaques da noite, com uma roda de pogo bem respeitável, mais violento que a do Exploited. Falando nisso, os caras sabem como fazer um show. Ideologias à parte, ou porque eu estava muito bêbada, foi um dos shows que eu mais gostei.

Wattie com um super moicano rosa-choque, se passando em cima do palco, e a galera sem acreditar. O pessoal do pogo se quebrando até o fim. Até eu entrei na roda, o que explica algumas dores em locais estranhos. Ponto alto do rolé, no bis Wattie convidou uma galera pra subir ao palco e cantar a última com ele.

Uma das pessoas que subiu foi André, vocalista do Scória, que cantou junto com os caras (representou Caicó, muleque!). Ele agora tem uma história pra contar pros netos, bisnetos, tataranetos...

Só senti falta de uma coisa: e a treta punk? Todo mundo polemizando um possível boicote, que nem aconteceu, só boatos... tudo correu na paz, ainda bem.

Esse ano foi foda, agora é esperar 2010.

Desculpem a falta de fotos, depois eu posto algumas aqui...

-------------------------------------------------------------------------------------------

por Icaro
Vale lembrar de uma das partes mais bacanas do show: na hora do bis, o baterista do Exploited chamou alguns fãs - que estavam quase derrubando a grade de proteção - para subir ao palco. Eram 4 ou 5 pessoas e entre elas nosso conterrâneo André, vocalista da banda Scória, de Caicó.

Assim que André subiu ao palco, o vocalista da banda, Wattie, perguntou seu nome, entregou o microfone a ele e afastou-se um pouco do centro do palco. E, para minha surpresa, André cantou a música "Sex and Violence" perfeitamente (tá certo que a "letra não é lá tão difícil", mas não imaginava que ele conhecesse), enquanto os outros fãs que também conseguiram subir ajudavam nos backing vocals.

Encerrada a "jam session", os seguranças tiraram o pessoal do palco bem rápido (mas com educação), provavelmente com medo de algum incidente - tendo em vista a quantidade de boatos sobre boicotes e blá-blá-blá.

Senti uma tensão a noite toda e, assim como a maioria dos presentes, fiquei esperando a confusão. Ainda mais quando vi Wattie chegando escoltado por 4 seguranças. Mas o que importa, como disse Tahiane, é que rolou tudo na paz e nosso camarada realizou um sonho.

4 comentários:

evan_morais disse...

segundo alguns punks que encontrei por lá, tava rolando um rolé deles na praça vermelha e que boicotar fingindo que nada está acontecendo é foi a forma deles protestarem, porém quando eu tava indo embora vi uns punks como quem vinha da praça vermelha trocando uma idéia de forma quase que física com um bixo que tava com um visual de oi! mas demoraram muito pra sair a primeira porrada ai me cheguei pra casa.

Rodrigão Zombie disse...

Soube que houve muito nazismo e militarismo no show do the explited...
principalmente por parte dos seguranças mein fuhrer que espancavam a galera...

Anônimo disse...

Curtiram muito os fascistas do exploited!!!
Ha, só uma duvida?Sairam com algo de novo de lá!Tipo revolucionario,
subversivo,contestador...
Ou ficaram só no espetaculo como meros observadores delirando com o
"autentico punk"
Hoje é um novo dia,ou será um dia como outro qualquer, esperando o proximo espetaculo que a midia e os grandiosos empresarios fazem questão de patrocinar.Afinal de contas esses trajados punks não oferecem perigos
a sociedade não é?
Só pra finalizar deixo um ditado popular:A verdade esta mais naquilo que se esconde,do naquilo que aparece!

Rodrigão Zombie disse...

E eu deixo outro dito popular...
dize-me com quem andas, nunca se endireita...

layout por WART :]